30.9.13

Moinho de Vento

Feito em 01 de Setembro de 2013...
Em uma estrada psicodélica, majestoso moinho,
A loucura é mais do que apenas um caminho,
Moinho de vento que roda e roda e roda e roda,
Moinho de vento, o seu vento me acorda,
Moinho de vento que roda, e roda e roda e roda,
E roda e roda e roda e roda...
Moinho de vento o que aconteceu?
Moinho de vento o tempo se perdeu?
O mundo não sabe que você roda?
Por esses tempos eu vi você rodar,
Rodando, rodando, moinho de ar,
E roda e roda e roda sem parar.

Essa tática é das antigas, majestoso moinho,
Bem no topo posso ver o pássaro e seu ninho,
Moinho de vento que roda e roda e roda e roda,
Moinho de vento, me dê uma corda,
Moinho de vento que roda, e roda e roda e roda,
E roda e roda e roda e roda...
Moinho de vento meu mundo acabou?
Moinho de vento o que me restou?
O mundo não sabe que você roda?
Por esses tempos eu vi você rodar,
Rodando, rodando, moinho de ar,
E roda e roda e roda sem parar.

Parece que dessa vez me matei, majestoso moinho,
Enforquei-me te observando, sem amor e sem carinho,
Moinho de vento que roda e roda e roda e roda,
Moinho de vento, suicídio virou moda,
Moinho de vento que roda, e roda e roda e roda,
E roda e roda e roda e roda...
Moinho de vento até quando aguentarei?
Moinho de vento o que mais escreverei?
O mundo não sabe que você roda?
Por esses tempos eu vi você rodar,
Rodando, rodando, moinho de ar,
E roda e roda e roda sem parar.

By: AyKe. G.42.

Trauma

Feito em 01 de Setembro de 2013...
A sua opção é aceitar esse trauma,
Ele é bom, faz bem para sua alma,
Ele traz a verdade e acalma,
Levante e agradeça a Deus! Uma salva de palmas!
Não peça pelo que já passou,
Pouco importa o que já foi falado,
Se o trauma já lhe machucou,
Recolha suas lágrimas, nada está acabado.
O que mais sua mente esconde?
Para onde você foi? O que você já fez?
O que mais sua mente esconde?
O trauma é bom! Chegou sua vez!

Com agulhas, com roupas brancas,
Com verrugas e almas santas,
Lá vêm eles e me dizem:
 “O que você me diz? Como você se sente?”
Não posso mais aguentar isso, estou ficando demente.
O trauma me acalma, é calma, pra alma,
O trauma é trama, é calma, pra alma,
O trauma, o trauma, é alma, é calma,
Me acalma, é trauma, pra alma, trauma,
Trauma, trauma, trauma, trauma,
Suas palavras já me machucaram,
Sua total indiferença rasgou minha alma.

Eu quero que me levem para longe de tudo isso,
Eu quero ficar louco em uma cama de hospício,
Eu desejo o meu trauma, o começo o precipício,
Tudo está se desenvolvendo para o melhor inicio.
A sua opção é aceitar esse trauma,
Ele é bom, faz bem para sua alma,
Ele traz a verdade e acalma,
Levante e agradeça a Deus! Uma salva de palmas!
Eu não posso mais dizer que não estou viciado,
Essa droga é imortal, me transforma em um condenado,
Uma salva de palmas para o trauma de seu passado,
Não compare, recolha suas lágrimas, aquilo é acabado.

By: AyKe. G.42.

22.9.13

Equinócio de Setembro IV

Feito em 14 de Agosto de 2013...
Sim você não pode. Você não pode me derrubar.
Sim eu posso. Eu posso fazer o que não existe.
Sim eu consigo. Eu consigo distorcer e me orgulhar,
Enquanto você me inveja e me assiste.
Preste atenção eu falo uma vez e não hesito,
Eu faço bem feito, muito detalhado e repito,
Olhando nos meus olhos, me veja eu insisto,
Se você diz que não pode, eu faço e não desisto.
Nada pode me parar, nem mesmo o contrário,
Eu estou à margem desse negócio incendiário,
Mas sim eu consigo distorcer e me orgulhar,
Esses são os meus aplausos, deixe-me aqui brilhar.

E quando você observa o que eu faço,
Deparo-me com seu medo daquilo que não existe,
E com apenas alguns rabiscos eu desenho o meu traço,
Enquanto você me inveja e finge que me assiste.
Preste atenção eu falo uma vez e não hesito,
Eu faço bem feito, muito detalhado e repito,
Se falarem que não existe, eu digo sim e ainda insisto,
Se você diz que não pode, eu faço e não desisto.
Considere que eu posso por que eu sempre quero,
Não temo nem mesmo a morte, enfim nunca me desespero,
E me olhe com esse seu olhar cheio da inveja do inferno,
Que estarei observando no alto e no topo com o meu terno.

Se esses são os meus aplausos, foi por que não desisti,
Nunca disse que não podia, inventei e discuti,
Quando você diz: “Isso nunca é possível!”,
Eu afirmo e sempre digo: “O desconhecido é irresistível!”.
Preste atenção eu falo uma vez e não hesito,
Eu faço bem feito, muito detalhado e repito,
Eu faço ser real, se não for eu sempre insisto,
Se você diz que não pode, eu faço e não desisto.
Esses são os meus aplausos, deixe-me aqui brilhar,
Tudo o que eu mais sonhei foi ver, o meu futuro chegar,
E olhar tudo de cima com um cajado na minha mão,
Olhando fundo nos seus olhos. Eu sou a desconhecida imensidão.

By: Ayke G.42.

20.9.13

Quando Eles Crescem

Feito em 01 de Setembro de 2013...
Quando são pequenos são dóceis e amáveis,
Quando eles crescem irritantes e detestáveis,
Querem comer a todo custo ou dar a qualquer situação,
A vida se baseia no sexo e o sexo na penetração.
Elas são pequenas e montam em pôneis,
Quando crescem usam sutiãs de cones,
E todas aquelas brincadeiras inocentes,
Viram brincadeiras com roupas indecentes,
E se antes cavalgando iam para mundos secretos,
Hoje gemem montando em pênis eretos.
Quando se cresce tudo perde a magia,
Todo o período se passa na pura orgia.

E se o estranho nunca foi bem visto,
Pode ser um amor louco de um hospício,
Mas quando crescem o sexo é um vício,
O cigarro de uma droga ainda ilícito.
E se antes não mudam hoje estão acabados,
Usando drogas e bebendo, a vida de um embriagado,
E se vier depois um sexo no acaso,
Tudo melhora um pouco e se perde o atraso,
Quando eles crescem aumentam os riscos,
Ou se come todo mundo, ou para gays viram indícios,
Ou se enche a cara e destrói um organismo,
Ou se prende em um quarto enchendo a cabeça com cinismo.

O mundo é sexo e penetração,
É a vida para alguns viciados em prazer,
Pode ser um casual para satisfação,
Ou um inusitado para satisfazer.
Quando crescem desaparece aquele amor infantil,
Que nos deixa em delírios ou em estado febril,
Para onde foi esse amor?
Eu ainda sou o estranho dessa situação?
Quando eles crescem perdem o sabor,
De se fazer amor com corpo e coração,
É apenas sexo e penetração, um desejo ou uma posição.
Eu amo o sexo não nego. O resto é masturbação.

By: AyKe. G.42.