29.5.15

O Texto do Meu Nojo

Eu tenho nojo de você e do que você guarda por dentro,
Nojo da sua cara e da sua falta de talento,
Eu tenho nojo da sua inveja e da sua capacidade,
De pender para o lado que favorece com facilidade,
Eu tenho nojo é um texto já lido de alguém,
Então este é o texto do meu nojo que vai além,
De uma simples ânsia, de um enjoo qualquer,
Tenho nojo de você, eu tenho nojo do que vier,
Da sua boca fedorenta, da sua podridão imunda,
Você é menos do que o papel que limpa a minha bunda,
Eu tenho nojo de você seu saco vazio e oco,
Você já me deixou para baixo e um pouco louco,
Mas, o seu mundo não é o meu mundo nem por opção,
Junte o seu lixo e suma daqui com a sua opinião.
Oh meu Deus como eu tenho nojo da sua falta de perspectiva,
Eu quero que você engula todo o seu chorume pela boca,
E isso ainda eu considero uma coisa tão pouca,
Por que você suja aquilo que não é seu,
É um infeliz que procura o que no fundo é meu,
O texto do meu nojo é equivalente ao nojo de você,
Ao nojo do que nem sei e nem faço questão de saber,
Por que aquilo que você não faz e não vê,
Não justifica os atos que você deva cometer.
Isso dói na sua alma por que é tocante e profundo,
Por que você não tem valia alguma para o meu mundo,
E tudo isto finalmente chegou ao fim,
Por que você morreu para você e para mim,
Você não vive a sua vida por não aceitar-se como é,
Um pobre azarado sem talento e sem uma fé,
Tenho pena, tenho dó, tenho nojo e te odeio,
Criança mimada vivendo em círculos, isso é feio!
O texto do meu nojo, minha vontade de vomitar por dias,
Você já sugou a minha paz e as minhas alegrias,
Hoje eu quero que você morra,
Mas eu lhe desejo coisa melhor para a vida:
“Quero que você seja feliz! Mas, longe de mim, que despedida!”

By: Ayke La’Reyl
Feito em 17 de Abril de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário